A distância entre a semente (graça) e o solo (coração)…

Olá, família! Escolhi uma reflexão para compartilhar com vocês que chamei de “A distancia entre a semente e o coração”. A maioria de vocês sabem que foi revelado para nós no movimento que a semente do discipulado é a graça de Deus. É o princípio dessa caminhada, como já dizia meu brother, Lucas Wilches. É apenas quando conhecemos a graça de Deus e a aceitamos em nosso coração, que podemos desfrutar de nossa verdadeira identidade de filhos de Deus e discípulos do nosso irmão mais velho e senhor das nossas vidas, Jesus, o Cristo.

Minha reflexão está baseada no evangelho segundo Marcos no capitulo 4 e pode ser encontrada também em Mateus 13 ou Lucas 8. Acompanhe comigo o texto a partir do versículo 3 … (ler o texto bíblico).

A primeira coisa que me chama a atenção no texto é que essa mesma semente, a graça de Deus, é derramada em todos os corações possíveis. Isso revela a natureza amorosa de Deus. Entretanto, a semente da graça encontra solos diferentes. Corações diferentes. E segundo o texto bíblico, a qualidade do solo determina se a semente vai germinar e dar frutos ou não.

Eu quero ser breve em conceituar melhor os quatro solos, os quatro corações possíveis onde a graça é derramada e qual o seu comportamento.

Os de coração duro são os famosos legalistas, religiosos ou não…

O primeiro é o solo duro. O coração duro onde a semente não penetra. A semente fica solta na superfície onde aves de agouro estão a espreita para retirá-la e eliminá-la. Os de coração duro são os famosos legalistas, religiosos ou não. Pessoas que ouvem a mensagem da graça ou presenciam a mensagem vivida através de algum membro da família de Deus, mas não conseguem compreender que Deus estava em Cristo se reconciliando com o mundo. Perdoando os pecados que cometemos no passado, no presente e até mesmo no futuro. Pessoas incrédulas porque creem na informação errada da meritocracia ou da justiça retributiva. A semente da graça é inútil  pra elas, pois não conversa com sua visão de mundo que elas tem.

Ele não quer se transformar num solo que vive para doar…

O segundo solo é diferente. Ele não tem uma dureza aparente. Há uma camada de solo bom cobrindo a rocha dura que está por dentro. Por causa disso, ele recebe a semente da graça e a bíblia diz que essas pessoas recebem com alegria sincera. Porém, as raízes geradas pela semente não encontram humidade suficiente para fazer crescer a árvore do discipulado. Suas raízes são rasas. O sol quente faz ela murchar, secar e morrer porque um solo que não permite a formação de raízes profundas jamais deixará de ser o mesmo solo inútil e fraco. Ele ainda conta com suas próprias forças. Um solo sem propósitos. Ele não quer se transformar num solo que vive para doar. Ele ainda quer continuar sendo um solo que vive pra ganhar sementes de todos os tipos. Quer ganhar boa musica, boas pregações, boas ações de rua, boas comunidades. Ele quer bênçãos. Não quer que seus filhos tenham febre. Ele quer ser o beneficiado, mas não quer se comprometer com gente. Não se compromete com sua própria transformação de solo inútil para  um solo que cumpre seu propósito de ser um ambiente saudável para que o discipulado aconteça. Ele quer continuar recebendo semente diversas, mas não quer se comprometer com as mudanças que as sementes vão exigir dele. E aí quando vem as dificuldades de vida, o desemprego, as doenças, a separação conjugal, a doença dos filhos, a morte de um parente, ele desiste. A semente da graça é útil pra ele por um curso espaço de tempo, porque quando cessam os benefícios, cessa também a relação. Agora, machucado, ele vai procurar outra semente em outro lugar mais distante e viverá assim pra sempre. Inconstante e pulando de galho em galho, de igreja em igreja, de pequeno grupo em pequeno grupo buscando mais uma semente-novidade para ele experimentar.

… estão prestes a dar frutos, mas outras prioridades tomam lugar no coração…

O terceiro solo é bem comum nos nossos dias. O solo é bom, as raízes alcançam a humidade, ganham força para crescer e se tornam plantas, mas os espinhos a sufocam e não deixa que elas deem fruto. Agora não são mais fatores internos do solo, mas externos a ele que o impedem de cumprir seu propósito máximo. Aqui as pessoas estão prestes a dar frutos, mas outras prioridades tomam lugar no coração. Eles estão ocupadas em ganhar dinheiro, em fazer viagens pelo mundo, em comprar coisas caras, em vestir-se bem, comer em restaurantes caros, em beber com os amigos, em assistir series no netflix ininterruptamente, em construir casas caras carreiras bem sucedidas, eles até dizem que fazem isso pela família, mas na verdade seu coração está dividido. Ele quer dar frutos, mas também quer desfrutar do que pensam ser a vida. Ele flerta com o lado de lá e o lado de cá. A semente da graça foi útil para ele, mas não foi eficaz porque não deu frutos. Não gerou filhos na família. Não gerou vida em outras pessoas. Não proporcionou o sabor do fruto para o mundo. Não reconciliou ninguém.

Nisso repousa seu maior prazer: No bem da família…

O quarto solo é excelente, ele não é legalista e, portanto, recebe e aceita a semente da graça no coração. A semente não fica para o lado de fora. Essa semente encontra umidade suficiente para crescer forte e robusta porque ele entendeu que o propósito de um solo é viver pra doar. Os fatores externos já não são prioridade para a árvore que esse solo gerou. Ele não encontra mais prazer naquilo que dá prazer instantâneo. Ele conheceu a fonte de prazer ininterrupta que é ver pessoas incluídas na família de Deus sendo reconciliadas, vencendo seus próprios medos e traumas. Ele desfruta o prazer de ver essas pessoas (seus frutos) dando sabor a vida de outras pessoas que ele nem conhece e consegue perceber que a continuidade dos seus frutos pode ser infinita e imparável. Ele percebeu que não é possível contar quantas laranjas cabem em uma semente de laranja que caiu em terra fértil e germinou. Nisso repousa seu maior prazer: No bem da família.

Em qual desses quatro tipos de solo seu coração se encaixa? Minha oração hoje é para que o meu solo permaneça fértil e útil, mesmo que isso custe a minha vida. E você? Quer orar comigo pela mesma coisa?

The following two tabs change content below.

Rodrigo Maciel

É um dos idealizadores e palestrantes do Portal Metanoia. Administrador de Empresas de formação, empreendedor de profissão e pastor leigo por vocação, é também plantador de igrejas missionais na cidade de São Paulo.

Últimos posts por Rodrigo Maciel (Ver tudo)