Master Chef, Alepo e a visão apocalíptica

Você pode ler o título e se perguntar: “Em que os três temas se conectam, e como eles possuem alguma relação entre si?” Não sei você, mas estou ficando cada dia mais cansado do que ouço e vejo, das loucuras que são cometidas pelo homem em prol de uma tradição ou em defesa de um ideal. Vejo, com perplexidade, os ataques feitos a uma coletividade que sofre calada há anos. Como podemos chegar a esse nível de tamanha indiferença, sem fazer nada? Incrível, não é mesmo?

Ainda achamos que não há machismo em pleno século 21. Engana-se aquele que acha que o mal da humanidade está todo lá em Alepo, na Síria. Não, não, ele está aqui, diariamente na opressão masculina sobre as mulheres. Quem não viu a repercussão que teve a final do Master Chef? A moça que tinha a “capacidade limitada ao cabo da vassoura” se mostrou excepcional, e não só venceu, mas ofertou a vitória a Deus!

Felizmente, aqui ainda trata-se de machismo e da ignorância do homem, bem mais fácil de resolver do que o genocídio em Alepo.

*Um parênteses! Estou com dúvida quanto a essa facilidade que citei de aprender a ser mais consciente com a mulher. Enquanto pensava nesse texto, surgiu agora um vídeo em que o marido de uma DELEGADA DA MULHER bate em uma guarda, que foi proteger a esposa que já estava apanhando dele! É, acho que a calamidade nos atingiu em cheio!

Voltando… Lá em Alepo, nós já estamos em outro nível de calamidade. Vemos a miséria do coração humano, aquele mesmo que busca, incessantemente, a evolução, ou diria, a vaidade e o orgulho! Evolução essa que, tratando ou não de ser cristão, está longe de caminhar para o melhor de seus dias. Fico pasmo comigo por não largar tudo o que estou fazendo para ir agora ajudar aquelas pessoas. Vi um vídeo muito forte, no qual diversos seres humanos clamam por ajuda, seja uma ajuda da ONU ou de qualquer outro órgão ou pessoa.

Nessas horas podemos pensar onde está Deus… (…) (…) (…)

Eu te respondo, facilmente: Ele está no mesmo lugar, mas Ele está resolvido e você?

Sabe, o problema do mundo não são os problemas. Os problemas, pasmem, são a solução pra mim e pra você. Os problemas existem pra que eu e você cuidemos e sejamos bênção pra outras pessoas. Problemas não existem pra que, simplesmente, Ele resolva.

Então, e aí?

E aí que te pergunto: qual a importância da conduta moral cristã e do conhecimento profético sobre o desdobramento do fim dos tempos, se ele não estiver sendo útil para os problemas alheios? Creio que a visão apocalíptica do tempo do fim, ou ainda o conhecimento de Deus e até mesmo a busca por alinhar sua vida e ser semelhante a Cristo, não possuem maior utilidade do que o sal no saleiro, se não for pra ser bênção ao próximo.

Uma vez ouvi que bênção é pra ser e não pra ter. Você está sendo bênção com seu Deus ou está guardando Ele? Para refletir.

TEXTO ESCRITO POR GABRIEL ZAMBIANCO – MAIS UM FILHO DE DEUS QUE PASSA A CONTRIBUIR COM O BLOG METANOIA.

The following two tabs change content below.
O portalmetanoia.com é um espaço criado para inspirar nossa geração a experimentar mais de Deus e de seu Reino aqui e agora até que ele venha em sua plenitude.

Últimos posts por Metanoia (Ver tudo)

1 responder

Deixe uma resposta

Gostou deste post?
Fique a vontade para deixar seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *