Os 7 pecados – Ira

Na quarta poesia da série “Os 7 pecados”, a IRA “se apresenta” a nós. Ele faz uma autodescrição, indicando as características que mais afloram nas pessoas. Ao longo das próximas semanas, você verá uma poesia “feita por cada um dos pecados”.

Quando chego mostro que sou insuportável
Incomodo e causo aversão
Faço um escândalo reprovável
Dos seus sentimentos eu sou a explosão

Sou quase sobrenatural
Porque você é possuído por mim
Como uma personificação do mal
Eu não prevejo o fim

Joga no Google “dia de fúria”
E eu apareço de várias maneiras
Sempre com minha amiga injúria
Eu te faço perder as estribeiras

Nascida em seu pensamento
Apareço na sua ação
Às vezes sou violento
Às vezes paro num palavrão

Eu surjo no trânsito
Dou as caras no metrô lotado
Quando a toalha molhada fica em cima da cama
E quando seu carro amanhece quebrado

Revelo-me sobre seu rosto
Quando a Receita cobra mais imposto
Ou quando você é pego pelo radar
Na avenida onde o limite não para de mudar

Não sei o que é justo e verdadeiro
Só quero cobrar o que acho correto
Sou capaz de esculachar o país inteiro
Quando algo sai do meu controle completo

Faço seu sangue ferver
Acelero o batimento do seu coração
Impossibilito que você possa ver
Ou escutar os conselhos da razão

Comigo você perde a compostura
Pra quem está de fora parece loucura
Posso ser breve, mas sempre intensa
Me considero uma vingança sem nenhuma recompensa

Do ódio sou bem diferente
Pois sou concreta e individual
Enquanto o ódio é um sentimento constante
Estou ligada a uma dor pontual

Posso ser associada a uma doença mental
Transtorno borderline e antissocial
Transtorno explosivo intermitente
Sou estudada porque machuco muita gente

No fim das contas, sou o segundo descontrolado
Te faço matar quem está ao seu lado
Se está armado você atira
Agora já está claro… Eu sou a ira!

The following two tabs change content below.

Lucas Wilches

Lucas Wilches. Um filho de Deus, salvo pela Graça. Jornalista. Apresentador do podcast Metanoia. Louco para contar as histórias que são escritas pelo Criador das palavras.

Últimos posts por Lucas Wilches (Ver tudo)

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostou deste post?
Fique a vontade para deixar seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *