Posts

#217 – Tocando em frente

Tocando em frente. O que significa para você o termo “tocar em frente”? O popular seguir a vida? Cada um vai ter uma visão, é claro, mas estamos aqui querendo retratar o estilo de vida daquele que busca viver como Cristo. Afinal de contas, quem quer ter uma vida como a do Mestre faz o quê? Vive de que forma? Com pressa? Com calma? Qual o foco? Bom, pode parecer complexo, mas toda essa reflexão que vem de “Tocando em Frente”, uma música incrível do Almir Sater, nos levou a um papo com uma das maiores quantidades de metanoias dos últimos tempos. Expanda a sua mente.

#213 – A vida cristã normal

A vida cristã normal. Como você descreveria a vida daquele que diz ser um seguidor de Cristo? Quais as ações normais dessa pessoa? Como vive? Como age? Martinho Lutero escreveu um texto que traz essa reflexão à tona. Com uma descrição bastante simples e assertiva, ele mostra o que é ser cristão na sua própria visão. Com esse texto em mãos, nos debruçamos para entender quais as lições aprendidas e quais as aplicações me nossa vida. Expanda a sua mente.

#212 – Zé, o milionário da graça

Zé, o milionário da graça. O que é ser milionário? O que é ter todo o necessário para viver nesse mundo? Já ouviu falar da Graça? Ela é suficiente para você? O investimento feito lá na Cruz deveria ser o todo da nossa vida. O sacrifício de Cristo deveria ser a coisa mais importante da nossa existência. Afinal, como o “Zé”, descrito na música do Clóvis Pinho, precisamos entender que a nossa riqueza vem única e exclusivamente do Criador. Ouça e expanda a sua mente.

#211 – Ser Humano

Ser Humano. Como você descreveria o ser humano ideal? Não estou falando de algo utópico, de uma descrição que fuja da realidade caída da humanidade. Falo sobre uma possibilidade real de fazer a descrição de alguém que vive como um filho de Deus, alguém que consegue, em meio a tanta coisa ruim e dura, seguir firme na caminhada. Que pessoa é essa? Que ser humano é esse? Numa letra que nos traz muita expansão de mente, Zeca Pagodinho propõe essa reflexão, e nós, claro, trazemos a discussão pra nossa mesa. Expanda a sua mente.

#205 – O Espírito

O Espírito. Quando Cristo finalizou o seu ministério terrestre, nos deixou “O Consolador”, a presença eterna do Criador, que nos acompanha diariamente. E desde os tempos mais remotos tenta-se entender o que é esse Espírito, como interagimos com Ele, como O ouvimos, enfim… Pensamos, estudamos e refletimos sobre o tema desde sempre. A cantora Beyonce lançou há pouco tempo uma canção que fala justamente sobre esse Espírito eterno que nos conduz, e a música foi integrada no rol de canções do live action de O Rei Leão. E como não poderia ser diferente, trouxemos a letra para o Metanoia para expandirmos a mente sobre o tema.

#197 – O Cristão Raiz (parte 01)

Qual o perfil do Cristão Raiz? Você já leu a CARTA A DIOGONETO? O documento escrito pouco depois de Jesus passar por essa terra retrata como viviam os cristãos pouco após o ministério de Cristo no mundo. O relato nos leva a uma reflexão profunda: será que somos cristãos ainda hoje? Será que vivemos como os primeiros discípulos de Cristo? Vou além: é possível replicar aquele estilo de vida? Prepare-se para uma série de muita expansão de mente.

CARTA A DIOGONETO
Exórdio

Excelentíssimo Diogneto, vejo que te interessas em aprender a religião dos cristãos e que, muito sábia e cuidadosamente, te informaste sobre eles: Qual é esse Deus no qual confiam e como o veneram, para que todos eles desdenhem o mundo, desprezem a morte, e não considerem os deuses que os gregos reconhecem, nem observem a crença dos judeus; que tipo de amor é esse que eles têm uns para com os outros; e, finalmente, por que essa nova estirpe ou gênero de vida apareceu agora e não antes. Aprovo esse teu desejo e peço a Deus, o qual preside tanto o nosso falar como o nosso ouvir, que me conceda dizer de tal modo que, ao escutar, te tornes melhor; e assim, ao escutares, não se arrependa aquele que falou.[…]

Os cristãos não se distinguem dos demais homens, nem pela terra, nem pela língua, nem pelos costumes. Nem, em parte alguma, habitam cidades peculiares, nem usam alguma língua distinta, nem vivem uma vida de natureza singular. Nem uma doutrina desta natureza deve a sua descoberta à invenção ou conjectura de homens de espírito irrequieto, nem defendem, como alguns, uma doutrina humana. Habitando cidades Gregas e Bárbaras, conforme coube em sorte a cada um, e seguindo os usos e costumes das regiões, no vestuário, no regime alimentar e no resto da vida, revelam unanimemente uma maravilhosa e paradoxal constituição no seu regime de vida político-social. Habitam pátrias próprias, mas como peregrinos: participam de tudo, como cidadãos, e tudo sofrem como estrangeiros. Toda a terra estrangeira é para eles uma pátria e toda a pátria uma terra estrangeira. Casam como todos e geram filhos, mas não abandonam à violência os recém-nascidos. Servem-se da mesma mesa, mas não do mesmo leito. Encontram-se na carne, mas não vivem segundo a carne. Moram na terra e são regidos pelo céu. Obedecem às leis estabelecidas e superam as leis com as próprias vidas. Amam todos e por todos são perseguidos. Não são reconhecidos, mas são condenados à morte; são condenados à morte e ganham a vida. São pobres, mas enriquecem muita gente; de tudo carecem, mas em tudo abundam. São desonrados, e nas desonras são glorificados; injuriados, são também justificados. Insultados, bendizem; ultrajados, prestam as devidas honras. Fazendo o bem, são punidos como maus; fustigados, alegram-se, como se recebessem a vida. São hostilizados pelos Judeus como estrangeiros; são perseguidos pelos Gregos, e os que os odeiam não sabem dizer a causa do ódio. Numa palavra, o que a alma é no corpo, isso são os cristãos no mundo. A alma está em todos os membros do corpo e os cristãos em todas as cidades do mundo. A alma habita no corpo, não é, contudo, do corpo; também os cristãos, se habitam no mundo, não são do mundo. A alma invisível vela no corpo visível; Também os cristãos sabe-se que estão neste mundo, mas a sua religião permanece invisível. A carne odeia a alma, e, apesar de não a ter ofendido em nada, faz-lhe guerra, só porque se lhe opõe a que se entregue aos prazeres; da mesma forma, o mundo odeia os cristãos que não lhe fazem nenhum mal, porque se opõem aos seus prazeres. A alma ama a carne, que a odeia, e os seus membros; Também os cristãos amam os que os odeiam. A alma está encerrada no corpo, é todavia ela que sustém o corpo; Também os cristãos se encontram retidos no mundo como em cárcere, mas são eles que sustêm o mundo. A alma imortal habita numa tenda mortal; Também os cristãos habitam em tendas mortais, esperando a incorrupção nos céus. Provada pela fome e pela sede, a alma vai-se melhorando; também os cristãos, fustigados dia-a-dia, mais se vão multiplicando. Deus pô-los numa tal situação, que lhes não é permitido evadir-se

#196 – Só quero um mundo mais suave

Só quero um mundo mais suave. Esse é o nosso desejo, e o seu? Qual o nosso papel enquanto estamos vivendo essa experiência humana? Será que, em vez de encontrar polêmicas e discussões, o nosso real papel não seria apenas levar a tranquilidade e a paz? Sabemos a resposta, o que muitas vezes não conseguimos fazer é colocar isso em prática. E é sobre isso que conversamos nesse podcast que é baseado na música “Suave”, de Alok e Matheus e Kauan. Expanda a sua mente.

#195 – Liberdade no Reino

O que significa ser livre no Reino de Deus? Quando falamos do Nosso Criador e do amor que Ele nos entrega, falamos, também, de liberdade. Afinal, o amor é a graça, e a graça é a liberdade, certo? Para muitos há confusão nos termos e no entendimento disso, mas é importante entender que liberdade nada tem a ver com libertinagem, e que há uma dose importante de responsabilidade quando falamos do tema. O que concluímos? Escute e expanda a sua mente.

#194 – Pra reconciliar

Pra reconciliar… Você, com certeza, já leu o texto de 1 Coríntios 13, certo? Mas, muito provavelmente, você NUNCA olhou para esse trecho da palavra de Deus da mesma forma que nós fizemos nessa reflexão. Pegamos o carta de Paulo para entender mais sobre quem somos em Deus e como nos reconciliar com Ele, conosco e, principalmente, com as pessoas à nossa volta. A expansão de mente é profunda nesse episódio e propõe um desafio importante a todos nós.

#193 – Juntos e Shallow Now

Juntos e Shallow Now. Se você não ouviu nada sobre esse termo é porque, provavelmente, você esteve desconectado das mídias num geral. A versão brasileira de uma música mundialmente conhecida virou piada país afora, mas, no Metanoia, virou reflexão. Reflexão que traz a tona o filme em que a canção é revelada, a letra da música original e, obviamente, a nossa forma de enxergar o que é raso e o que é profundo na vida espiritual. E aí estamos juntos nessa caminhada? #juntoseshallownow. Expanda a sua mente.